Wrap-up: 29 de Novembro – Greve Climática

Hoje, dia 29 de Novembro, milhares de pessoas em Portugal, em 8 cidades, saíram às ruas para exigir um futuro digno, na quarta Greve Climática!

O dia começou com uma mobilização explosiva através de cores e cânticos no largo Luís de Camões, que foi apenas o início de uma marcha até à Assembleia da República.

Por toda a parte se ouviu “Reserva natural não é p’ro capital!”, “Não ao furo, sim ao futuro”, e “Menos avião, mais imaginação”, tendo sido o protesto marcado pela garra com que os presentes se manifestaram.

Por volta da uma, o palco foi partilhado com vários coletivos, nomeadamente Linha Vermelha, TROCA, Climate Save Portugal, e By2020 WeRiseUp, que falaram das suas experiências e reivindicações.

Pelo Porto, esteve uma chuva quase tão incessante como os jovens protestantes, que tinham determinação suficiente para ficarem ensopados. Contou-se com dezenas de pessoas, com decorações que demonstraram à sua câmara municipal que “Este ano não queremos um presente, queremos um futuro”.

Contudo, o dia não foi só de estudantes. Os animais também se puseram a postos, e foram diretamente aos ministérios responsáveis pelo caos climático.

Apareceu um Dinossauro, pelos fósseis que ainda não se transformaram em CO2 na atmosfera; um Flamingo, em representação de todas as aves ameaçadas devido à expansão aeroportuária; e um Golfinho, para dar voz às espécies cujo habitat natural é o rio Sado, atualmente ameaçado pelos projetos de dragagens para a expansão portuária.

Sejamos estudantes, animais extintos, ou qualquer ser entre estes dois, queremos energia limpa para todos, combustíveis fósseis debaixo do chão, e uma travagem da expansão portuária e aeroportuária!

Queremos justiça climática já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook
Facebook
Instagram
RSS
Vimeo
Flickr