Wrap-Up 2019 – um verdadeiro movimento de massas!

2019 foi um ano que serviu de palco da explosão do movimento pela Justiça Climática, tendo o surgimento do Fridays For Future e Extinction Rebellion sido, por parte, responsáveis pela imagem e motivação que levaram ao despertar das gerações atuais como ativistas do século XXI. O Climáximo observou atentamente, e pertenceu a todos estes grandes momentos que sem dúvida definirão o futuro do ativismo global e, por isso, faz agora um wrap-up de um dos anos mais importantes de sempre para a Justiça Climática, que para o coletivo, começou em janeiro, com a primeira de muitas reuniões introdutórias.

Logo no início de 2019, tivemos a presença da primeira de quatro Greves Climáticas Estudantis que o Climáximo trabalhou com proximamente, a 15 de Março, que mostrou a milhares de jovens, tanto nesse dia, como nos dias 24 de maio, 27 de setembro, e 29 de novembro, que ser ativista é a responsabilidade de todos os que querem mudar o sistema que nos trouxe ao colapso climático atual, que já atormenta milhões de pessoas com fogos florestais, furacões desmedidos, e cheias incessantes. Para celebrar a primeira Greve, o Climáximo realizou o 4º Encontro Nacional pela Justiça Climática, lançou o seu novo site em climaximo.pt, e o logótipo dos empregos para o clima foi renovado!

Em abril, tomando o compromisso de participar e coordenar as ações do XR Portugal, o Climáximo realizou três ações diretas, duas em Lisboa, e uma no Porto, iniciando assim o caminho que levaria até setembro.
Após abril, estivemos a trabalhar com o By2020WeRiseUp, plataforma global à qual pertencemos, para participar nas dinâmicas das “ondas” de mobilização, um conceito que nos organizou para mobilizar para o Ende Gelände, em Junho, e situou o Camp-in-Gás, que aconteceu em Julho, como um passo para toda a luta pela Justiça Climática, em que capacidades foram desenvolvidas em várias assembleias abertas, formações, e eventos diversos.

Em setembro, preparámo-nos para a semana de mobilização de 20 a 27, que através de uma coordenação ágil e altmente qualificada, conseguiu no seu auge bloquear a Avenida Almirante Reis durante quatro horas, abrindo todos os telejornais, bem como um debate aceso na sociedade civil, através de táticas sofisticadas, músicas revolucionárias, e como não podia faltar, conversa animada sobre os coloridos Red Rebels, que se tinham mostrado para todo o mundo em Portugal na greve desse mesmo dia!

Depois desta enorme mobilização, em Portugal tivemos o prazer de receber em novembro Greta Thunberg, que ao memso tempo que os ativistas portugueses viajou até Madrid, para participar numa mobilização de 500.000 pessoas durante a COP25, lado-a-lado do Climáximo, que participou também na famosa Cumbre Social Por El CLima, fomentando o sentimento de vanguarda do nosso ativismo.

2019 foi um ano em cheio para o Climáximo, onde participámos no lançamento de várias campanhas, como ATERAA, e Gás Para Trás; realizámos 26 formações de altíssima qualidade (sem contar todas as que ocorreram no programa do Camp-In-Gás); e agitámos a sociedade civil com ações diretas ao longo do ano, atuando sempre de acordo com a declaração de emergência climática interna. Este ano, presenciámos e participámos no aparecimento de um verdadeiro movimento de massas, para o próximo prometemos mais formações, mais ações, e acima de tudo, ainda mais determinação em mudar o sistema que corrompe este planeta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook
Facebook
Instagram
RSS
Vimeo
Flickr