Ep26 – Wrap-up: Quarentena Climática

No dia 13 de Março, ainda antes da declaração do estado de emergência por causa da COVID-19, lançámos o projecto Quarentena Climática, como resposta rápida a esta nova realidade social.

Tivemos a rubrica principal, a “Quarentena Climática”. Tivemos “Não alimentam os monstros” a destacar as políticas a beneficiar os responsáveis das crises em vez de focar as verdadeiras soluções. Tivemos o “Zombie do dia” a destacar as empresas que queriam “parasitar” os esforços do combate à crise da saúde pública. Tivemos o “Estado de Emergência Climática” a lembrar que a crise climática continua a agravar-se. Tivemos o “Vizinho do Lado” em conversa com os aliados e com assuntos interseccionais. Tivemos o “Anti-Vírus” a destacar as lutas exemplares durante o confinamento. Tivemos a “Pandemia Artivista” a criar pontes com o mundo artístico. Tivemos o “Visto ao Microscópio” com leituras a aprofundar a nossa análise. Tivemos também o “Panorama Pandémico” com notícias e novidades. São mais de 90 vídeos e dezenas de artigos, originais e traduzidos.

Estamos agora a entrar numa outra fase, de choques das normalidades. Vamos assistir às contradições internas e aos confrontos entre as tentativas de voltar à normalidade sanitária, à normalidade económica, e à normalidade social. Cada uma destas tem as suas incertezas e todas serão puxadas por diversos interesses (privados e públicos) em sentidos diferentes. Recusamos-nos a meramente assistir a esta contestação: assumimos a responsabilidade histórica de fazer parte activa dela, em conjunto com todos os movimentos pela justiça climática e social, para construir uma nova normalidade. Encerramos a Quarentena Climática para abrir novas portas à luta.

Arquivo

A Quarentena Climática está organizada em 26 episódios, nos podcasts e também no nosso site. Podes ver todos os conteúdos aqui. Os vídeos são arquivados no Vimeo e no Youtube, e os podcasts no Spotify.

Balanço

O último episódio da Quarentena Climática foi dedicado a nós, “nós” em vários sentidos. Falámos sobre nós, a equipa editorial da Quarentena Climática, e sobre como foi a nossa experiência. Falámos sobre nós, os colectivos pela justiça climática, como a Quarentena Climática enquadrou e informou os debates dentro dos nossos colectivos. Falámos também sobre nós, o movimento pela justiça climática e as ligações que construímos ou descobrimos com a Quarentena Climática. Podem ver o último programa aqui:

Em termos mais práticos, fazemos o seguinte balanço interno desta maratona:

  • Conseguimos cumprir o objectivo principal de produzir diversos conteúdos políticos, mantendo sempre o nosso foco na actualidade.
  • Conseguimos capacitar muitas activistas para experimentar com criação de conteúdos, sejam visuais, sejam escritos.
  • Com alterações no funcionamento (confinamento, mudar tudo para vídeos ao vivo, etc.), foi-nos difícil encontrar métricas adequadas para comparar o impacto social que tivemos ao longo da Quarentena Climática, apesar de termos conseguido um alcance muito grande em termos de visualizações, seguidores e partilhas.
  • Tivemos dificuldades em diversificar a participação interna como queríamos, e muitas tarefas ficaram a cargo das pessoas com mais experiência política, em parte devido a dinâmicas de formato, como os formatos com convidadas, e em parte pela experiência necessária para várias funções.
  • A pós-produção e a documentação são sempre as tarefas mais difíceis de manter, e a Quarentena Climática não foi uma excepção. Com os Facebook lives esta parte ficou com baixa prioridade, o que fez com que a documentação tenha ficado atrasada em duas semanas.

Tivemos a sorte e a honra de ter muitas pessoas convidadas a contribuir em vários segmentos. Gostaríamos de aproveitar este último episódio para agradecer a:

Alessandra e Teresa (Rés do Chão), Amanda Caju, Anabela Lemos, Andrea(s) (La Transicionera), Andreia Quartau (A Coletiva), Benjamim, Bergalgo, Boaventura Sousa Santos, Calmness, Cher No-Billz, Cláudia Almeida, Cristina Roldão, Daniel Ribeiro (JA! Justiça Ambiental), Danilo Moreira (STCC), Djucu Dabó, Fátima Fernandes, Grupo Münira, Inês Tecedeiro (Brigada Estudantil), Joana Pialgata, João Costa, João Leal, Jorge Reis Novais, Josef da Silva (SOS Racismo), Lake By The Moon, Luca Argel, Luís Fazendeiro, Luís Severo, Luísa Schmidt, Mafalda Brilhante (Precários inflexíveis), Mamadou Ba, Margarida Cardoso (Fumaça), Mariana Lameirão, Marianna Louçã, Mário Tomé, Marta Tavares, Miguel Brito, Nitry, Paulo Pimenta de Castro, Pedro Matos Soares, Primeira Dama, Ricardo Paes Mamede, Ruy Braga, Sónia Guajajara, Sreya, Stefania Barca, Susana Peralta, Tiago Cerveira, TRKZ, Viriato Soromenho-Marques, Vítor Franco (SIEAP).

Todo o projecto foi feito na base de disponibilidade voluntária. Contudo, gostaríamos de agradecer à Het Actiefonds que, no meio da Quarentena Climática ofereceu um financiamento que nos garantiu uma parte de hardware e software para realizar as sessões. Com este financiamento, conseguimos ter uma conta Zoom Pro que nos permitiu passar as sessões ao vivo no Facebook, e uma conta Vimeo Plus que aumenta a nossa quota semanal de publicações. Precisávamos de um disco externo para guardar os ficheiros e um bom gravador de som, e ambos são também investimentos para o futuro.

O que vai acontecer agora?

Depois de muitas discussões estratégicas nas campanhas em que estamos envolvidas, nas redes internacionais em que participamos, nos episódios da quarentena climática e nas nossas reuniões, e tendo em mente estas análises acima, estamos a construir um plano de acção para responder às múltiplas crises que enfrentamos.

A nível internacional, estivemos nas reuniões estratégicas da By 2020 We Rise Up e da 2020 Rebelión por el Clima, e juntámos-nos a diversas declarações e manifestos que nos vão informar e guiar nos próximos tempos.

O que vamos fazer agora?

Em primeiro lugar, uma grande OBRIGADA e OBRIGADO a todas e todos que nos acompanharam neste período. Em resposta aos choques das normalidades, vamos voltar à acção.

Para começar, junta-te a nós no dia 6 de Junho na manifestação Resgatar o Futuro, Não o Lucro. (Lê o manifesto aqui.)

Continuaremos a organizar reuniões introdutórias para toda a gente interessada em envolver-se na luta. Subscreve o nosso site para receber notificações, e segue-nos nas redes sociais. Entretanto, a Quarentena Climática acaba, mas decidimos construir na nossa aprendizagem algumas novidades que vamos estar a introduzir nos próximos tempos.

Todas as semanas, vamos preparar uma compilação das notícias importantes e um artigo de opinião que analisa e destaca algumas destas notícias, no “Radar Climático“. Aos fins-de-semana, vamos ter uma série de debates e conversas, “Quebrar em Caso de Emergência“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Instagram
RSS
Vimeo
Flickr