Comunicado: Organizações portuguesas e espanholas denunciam o fim do histórico comboio nocturno Lusitania

  • A Renfe anunciou que os comboios-hotel não voltarão a circular depois do Estado de Emergência.
  • O comboio Lusitania é a única conexão ferroviária entre Madrid e Lisboa.
  • O Climáximo e os Ecologistas en Acción exigem aos governos de Portugal e Espanha a reactivação da ligação Lisboa Madrid, a manutenção e melhoria dos serviços de comboios nocturnos e o encerramento das linhas aéreas Lisboa – Madrid.

No final de Maio, a Renfe anunciou que não voltarão à circulação os seus comboios nocturnos (os chamados tren hotel), quando o tráfego ferroviário for reposto à normalidade. Depois da oposição em vários territórios, a postura da Renfe melhorou. Ainda assim, não se confirmou que não desapareçam alguns dos trajectos, incluindo o comboio Lusitania que une Lisboa a Madrid.

A organização espanhola Ecologistas en Acció e o Climáximo enviaram uma carta aos governos tanto de Portugal como de Espanha para denunciar este desaparecimento, exigindo o seu regresso ao funcionamento, assim como medidas que garantam a sua viabilidade.

Este foi o comboio utilizado pela activista Greta Thunberg para chegar a Madrid vinda de Lisboa para participar na COP25 no passado mês de dezembro.Thunberg não utilizou o avião devido à enorme diferença em termos de emissões de gases com efeito de estufa entre estes dois meios de transporte.

A confirmar-se o anúncio da Renfe, isto significaria abandonar a única ligação ferroviária Lisboa – Madrid. Além disso, o Lusitania é uma das poucas conexões por comboio entre Salamanca, Ávila e Madrid.

Por outro lado, seria uma aposta no sentido contrário ao que é necessário para a luta contra as alterações climáticas. Os transportes representam 27 % das emissões na Europa e o comboio electrificado é a melhor alternativa para reduzir estas emissões em trajectos interurbanos. Eliminar estes comboios implicaria um aumento do tráfego aéreo e por autoestrada e portanto seria directamente contra os compromisos climáticos dos governos de Portugal e Espanha.

Por isto, o Climáximo e Ecologistas en Acción rejeitam qualquer cancelamento de linhas de comboio e exigem várias medidas:

1. O regresso ao funcionamento do comboio Lusitania o mais rapidamente possível.

2. A modernização e electrificação da linha ferroviária que une Lisboa a Madrid.

3. Uma plano de investimento público no comboio que permita modernizar e electrificar os caminhos de ferro e recuperar os comboios nocturnos.

4. Por em marcha um processo entre os governos português e espanhol para que os comboios nocturnos, pela sua capacidade de reduzir emissões de gases com efeito de estufa em relação ao avião, sejam considerados serviço público na União Europeia.

5. Ampliar a conexão ferroviária convencional electrificada e de qualidade entre as capitais ibéricas através da Extremadura,

6. Eliminar a ligação aérea entre Lisboa y Madrid, que actualmente transporta 1,4 milhões de passageiros por ano.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Instagram
RSS
Vimeo
Flickr