Manifesto: Nós Somos os Anti-corpos

As nossas sociedades estão doentes. O nosso planeta está doente. A civilização como a conhecemos está fatalmente doente.

Os decisores políticos e económicos não admitem o quão grave e complexa se tornou a situação. O funcionamento do sistema actual multiplica as crises que sucessivamente se abatem sobre a sociedade: da crise sanitária resultaram crises económicas e sociais. Está tudo lixado. Cada vez mais nos aproximamos do momento em que todas as crises, impulsionadas pela crise climática, se tornarão irreversíveis. Face a este cenário, fartámo-nos!

Comprometemo-nos a lutar contra o vírus da maximização do lucro e de todos os sistemas sociais que alimentam a discriminação entre e dentro dos povos.

*

A cura passa por cuidarmo-nos mutuamente. A cura passa por valorizarmos o que é essencial nas nossas vidas. Podemos aprender em conjunto o que é essencial nas nossas vidas e como lhes dar valor. Nós sabemos que precisamos de estruturas sociais que permitam e facilitem uma verdadeira relação ecológica entre todos os seres, para substituir as estruturas tóxicas que nos levam a um colapso civilizacional. Nós sabemos que é preciso atacar o vírus, não só os sintomas.

Um Serviço Nacional de Saúde forte pode proteger-nos das doenças e das pandemias, tal como um Serviço Nacional do Clima poderá salvaguardar um planeta habitável.

Um sistema equitativo de Segurança Social pode apoiar todas as pessoas em necessidade, tal como uma economia orientada para os cuidados pode garantir uma vida solidária para todas.

Uma habitação digna não só possibilita confinamento e distanciamento físico em tempos de corona, mas também nos protege das tempestades que se prevêem com o caos climático.

Garantir energias renováveis e transportes públicos gratuitos para cada pessoa aumenta a nossa resiliência como sociedade para crises económicas, assim como para a crise climática.

Um plano massivo de emprego público pode tirar centenas de milhares de pessoas do desemprego e da precariedade e ao mesmo tempo garantir uma transição justa com empregos socialmente úteis.

Temos muito pouco tempo. Perder esta luta é perder tudo o que importa. O tempo de acção é agora.

*

A nossa indignação profunda permite-nos encontrar a coragem dentro do susto, e levantamo-nos para construir uma nova civilização.

Comprometemo-nos a descontaminar a economia e a regenerar as nossas sociedades, com acções pacíficas e disruptivas contra os mecanismos tóxicos do sistema socio-económico em que vivemos.

Comprometemo-nos a dar o corpo ao manifesto, saindo às ruas este Outono em acções de desobediência civil em massa.

Nós somos os anti-corpos.

**

Este manifesto foi inicialmente lançado pelo Climáximo e, até agora, foi assinado pelas seguintes pessoas e organizações abaixo. Em breve, vamos convocar as preparações da maior acção de desobediência civil deste outono.

As subscrições estão abertas, tanto de forma individual, como em nome de uma organização. Para subscreveres e ficares ao corrente das novidades relacionadas com os planos para o Outono, deves preencher este formulário.

Subscrevem:

  • Adriano Dias Pereira (membro da banda Terra Livre)
  • Alice Vale de Gato (activista do Climáximo e da Greve Climática Estudantil Lisboa)
  • Alix Sarrouy (músico e sociólogo)
  • Alice Serrazina Carvalho
  • Ana Gomes (professora e activista da ZERO)
  • Ana Luísa Pinho (Sindicato dos Professores da Grande Lisboa)
  • Ana Mendes (designer e cooperadora)
  • Ana Rocha (artista, programadora e mediadora cultural independente, associada à Ação Cooperativista)
  • André Filipe
  • Andreia Galvão (activista da Greve Climática Estudantil e da Brigada Estudantil)
  • Andreia Gomes Ferreira (activista do Climáximo e delegada sindical)
  • Anne Fauquet (activista da ATERRA)
  • António Assunção (activista da Greve Climática Estudantil e do Climáximo)
  • Antonio Gori (activista da Habita! e do Stop Despejos)
  • António José Rodrigues da Costa (Movimento Cívico Ar Puro – Rio Maior)
  • Aurora Gomes
  • Bertrand (activista do Stop Despejos)
  • Bianca Castro (activista da Greve Climática Estudantil Lisboa)
  • Bruna Carvalho
  • Carlos Emanuel Castro Afonso (designer e arquitecto, Designers do Povo)
  • Carlos Santos
  • Carlota Houart (activista da Extinction Rebellion Coimbra)
  • Carlotta Monini (activista da Habita!)
  • Catarina Câmara (bailarina)
  • Catarina Cruz (estudante de Engenharia do Ambiente)
  • Catarina Leal (investigadora do CRIA)
  • Christian Jones
  • Cristina Libório
  • Cruz Maria (activista do SambAcção)
  • Danilo Moreira (activista do STCC, Tás Logado?)
  • Dinis de Oliveira Fernandes (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa)
  • Diogo Silva (activista do Climáximo e do Art for Change)
  • Dominik Hanusch (gestor de edifícios)
  • Duarte Marques (artista e activista da Extinction Rebellion)
  • Elena Hernandez (activista da Habita!)
  • Eva Carolina Hovers Falcato
  • Eva Monteiro (vice-presidente do Tagis – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal)
  • Fabíola Borges de Castro (psicóloga fundadora do DTCD)
  • Francisco Colaço Pedro (jornalista e activista da ATERRA)
  • Francisco Cordeiro (activista do Movimento Santarém Sem Touradas)
  • Francisco Couto (músico)
  • Françoise Bourchenin (activista do Climáximo)
  • Gabriella Baron (activista do SambAcção)
  • Gonçalo Sarmento (membro das bandas Terra Livre e Terrakota)
  • Gustavo Barandas (naturalista)
  • Helena Silva (professora)
  • Henrique Frazão (artista e activista do Climáximo)
  • Hetune Vipin Manmohandas
  • Hugo Barros
  • Inês Palma
  • Inês Pereira (socióloga e professora universitária)
  • Inês Teles (activista do Climáximo)
  • Inês Vieira (investigadora da NOVA FCSH, Sindicato dos Professores da Grande Lisboa)
  • Isabel Castaheira (Quinta dos 7 Nomes)
  • Isabel Correia (Upaya Ambiente)
  • Ivone Neiva Santos (Campo Aberto)
  • Jessica Melim (antropóloga ambiental)
  • Joana Ramalho  (Quinta dos 7 Nomes)
  • João Camargo (activista do Climáximo)
  • João Coelho (activista do Climáximo)
  • João Costa (activista do Climáximo e da Academia Cidadã)
  • João Galveia (técnico no sector social)
  • João Labrincha (activista da Academia Cidadã)
  • João Reis (activista do Climáximo)
  • Joaquim Dias Martins de Araújo (agricultor, Povo e Natureza do Barroso)
  • Joaquim Marques Vinagre Ferreira (arquitecto)
  • Jorge de Sousa (Parents For Future Portugal e Volt Portugal)
  • Jorge Mendonça
  • Júlio Manuel de Sousa Aires da Conceição (Federação Anarcossindical, Habita Porto, Escutismo Alternativo)
  • Lanka Horstink (socióloga e activista do grupo ecologista GAIA)
  • Laura Almodovar (Rádio Gabriela)
  • Leonor Canadas
  • Leonor Pulido Valente
  • Louise Bush (professora e mãe)
  • Luco Argel (músico)
  • Luís Costa
  • Luís Fazendeiro (activista do Movimento do Centro Contra a Exploração de Gás)
  • Luis Martins
  • Luísa Sequeira Rego (jornalista, feminista)
  • Manuel Araújo (activista do Climáximo)
  • Manuela Vasconcelos
  • Mapril Luciano dos Santos Correia
  • Margarida David Cardoso  (jornalista)
  • Maria de Fátima da Silva Abreu da Costa (operária tipográfica reformada, Movimento Cívico Ar Puro – Rio Maior)
  • Maria João Berhan da Costa (activista da Habita!)
  • Maria João Braga de Melo (designer e investigadora)
  • Maria Mesquita (activista do Climáximo e da Greve Climática Estudantil Lisboa)
  • Mariana Rodrigues (activista do Climáximo)
  • Marina Teodoro Romana
  • Mário Montez (professor no Politécnico de Coimbra, e animador sociocultural)
  • Marta Matos (investigadora na Universidade Técnica da Dinamarca)
  • Matilde Alvim (activista do Climáximo e da Greve Climática Estudantil Lisboa)
  • Matilde Real
  • Miguel Dias (activista do Climacção Centro)
  • Miguel Madeira Teixeira (activista da Extinction Rebellion Lisboa)
  • Miguel Ramos
  • Mourana Monteiro (activista da Greve Climática Estudantil Algarve e da Brigada Estudantil)
  • Murial Alves (activista da SambAcção e performer dos Red Rebels)
  • Nuno Fazendeiro (PT Revolution TV)
  • Nuno Gelpi (Bandex)
  • Nuno Milagre (técnico de cinema)
  • Paulo Alves (activista do Climáximo, Quinta dos 7 Nomes)
  • Paulo Figueiredo
  • Paulo Gama (geógrafo e activista do Climáximo)
  • Paulo Vilela (Professora de Filosofia no ensino secundário)
  • Pedro Cabral (estudante)
  • Pedro Cabral Fernandes
  • Pedro Lima (Milvoz – Associação de Protecção e Conservação da Natureza)
  • Pedro Mendes (engenheiro físico)
  • Pedro Serpa (gráfico)
  • Pedro Valdjiu (membro da banda Blasted Mechanism)
  • Pedro Vieira
  • Regina Guimarães (escrevente em várias frentes, Casa da Achada – Centro Mário Dionísio)
  • Ricardo J. P. B. A. Gonçalves (co-fundador do projecto Vida em Transição)
  • Ricardo Milne (ceramista)
  • Ricardo Santos
  • Rita Bataglia (marinheira, bióloga marinha, empreendedora e agricultora familiar)
  • Rita Silva
  • Rita Silva (Habita!)
  • Rodrigo A. Silva (activista da Greve Climática Estudantil e do Climáximo)
  • Rogério Ponte (Ativxs)
  • Rui Teigão (funcionário público – cultura)
  • Salomé Areias (Fashion Revolution Portugal)
  • Sara Fernandes (Zona Franca nos Anjos)
  • Sara Silva Rey
  • Sara Soares (Rede de Apoio Mútuo)
  • Silvia Amaral (arquitecta, trabalhadora humanitária, doutoranda na Universidade de Lisboa)
  • Simão Pereira (estudante universitário)
  • Sinan Eden (Climáximo)
  • Soraia Simões de Andrade (historiadora da música e directora da revista Mural Sonoro)
  • Teresa Carvalheira (Fashion Revolution Portugal)
  • Valdir Lima (PT Revolution TV)

  • Ativxs
  • Eco Sapiens
  • Planeta Azul – Associação Ecológica Alternativa
  • unlogical / ELA

One thought on “Manifesto: Nós Somos os Anti-corpos

  1. Parabéns pela iniciativa!
    É bom cada vez mais encontrar descontentamento na população e ações a darem seguimento a esse sentimento.
    Estou interessado em saber mais sobre esta iniciativa e disponível para contribuir.
    Estou também em contactos localmente (região da serra do Açor) e a nível nacional, de forma preparar ações semelhantes que mostrem o descontentamento e não submissão à corrente manipulação através do medo.
    Bem hajam,
    Ricardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Instagram
RSS
Vimeo
Flickr