COMUNICADO: Anticorpos vão implementar de novo a República

Mais de 150 subscritoras e subscritores já assinaram o manifesto Nós Somos os Anticorpos, lançado pelo Climáximo, colectivo pela Justiça Climática, propondo uma acção de desobediência civil em massa. A iniciativa tem data marcada, 5 de Outubro, em Lisboa, e prevê replicar o evento que este dia assinala – a implantação da República. Tomando a origem da palavra República, “coisa pública”, vai ser lançada uma ação de desobediência civil em massa para lutar por isso mesmo.

O Grande Confinamento veio juntar uma nova Crise Económica à Crise Climática. Enquanto milhares são atirados para o desemprego e escassez, não existe qualquer resolução à vista para a destruição do único planeta que temos. Está tudo lixadoCada vez mais nos aproximamos do momento em que todas as crises, impulsionadas pela crise climática, se tornarão irreversíveis. Face a este cenário, fartámo-nos!

Dada a inacção das entidades governamentais de tratar da “coisa pública”, resta-nos sair à rua numa ação de desobediência civil em massa.

A cura para esta amálgama de crises passa por cuidarmo-nos mutuamente e valorizarmos o que é essencial nas nossas vidas. Nós sabemos que precisamos de estruturas sociais que permitam e facilitem uma verdadeira relação ecológica entre todos os seres, para substituir as estruturas tóxicas que nos levam a um colapso civilizacional. Saímos para combater o vírus, não só os sintomas.

Para isto precisamos de um Serviço Nacional de Saúde forte, para proteger-nos das doenças e das pandemias, um sistema equitativo de Segurança Social para apoiar todas as pessoas em necessidade, uma habitação digna, a garantia de energias renováveis e transportes públicos gratuitos, um plano massivo de emprego público para tirar centenas de milhares de pessoas do desemprego e da precariedade e ao mesmo tempo garantir uma transição justa com empregos socialmente úteis, e muito mais.

Esta ação estará alinhada com a iniciativa de Outono a nível europeu, o Climate Care Uprising, após a greve climática internacional do movimento Fridays for Future do dia 25 de Setembro. A onda de ações do Climate Care Uprising será focada na cura das nossas ecologias, sociedades, corpos, serviços públicos e economia, usando para tal acção directa, baseada nas realidades locais de maneira a travar políticas e empresas de destruição massiva.
Assim, saíremos em ação no dia 5 de Outubro em Lisboa em nome da Res Publica, a “coisa pública”, para descontaminar a economia e regenerar as nossas sociedades, com uma ação pacífica e disruptiva contra os mecanismos tóxicos do sistema socio-económico em que vivemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Instagram
RSS
Vimeo
Flickr