Radar Climático – 25 de Novembro

Portugal e Espanha vão “assar” com aumento médio da temperatura 

Um estudo de três investigadores da Universidade de Aveiro alerta para um aumento muito preocupante das temperaturas na Península Ibérica. Em Portugal as regiões mais afetadas serão as que já mais sofrem com os incêndios – o interior, na região centro, o Algarve, mas também o Alentejo. David Carvalho, cientista que assina o estudo, insiste numa urgente redução da emissão de gases, como forma de travar essa subida galopante.

Fatura da TAP ainda pode antigir 4 mil milhões

A Fatura da TAP continua a somar. Depois dos 1.2 mil milhões de euros injetados, dos mais 500 milhões em marcha, o Sindicato dos Tripulantes afirma que o total deverá chegar aos 4 mil milhões. Isto é mais de um terço do que o estado está a gastar em saúde neste ano de 2020, 11 milhões. Com a pandemia e a quebra na atividade, a TAP está a voar a 30% do nível do ano anterior, sendo que os trabalhadores representados por este sindicato deverão perder em média 5 salários durante este ano.

Nações Unidas aprova acordo marítimo ineficaz contra o caos climático

A proposta aprovada na reunião do comité ambiental da Organização Marítima Internacional (OGM), prevê a redução em apenas 1% das emissões de carbono do sector até 2030, passando os previstos 15%, segundo o modelo business as usual, para 14%. As medidas propostas pelo Japão, Dinamarca, Alemanha e França e aprovadas com o apoio da China, Nigéria, Filipinas, México e Chipre, referem apenas uma redução na utilização da potência dos navios e/ou a utilização de combustíveis alternativos. As avaliações são dúbias, como por exemplo, os ciclos de avaliação das embarcações duram 3 anos, mas apenas têm que atingir os objectivos propostos em um deles. Para limitar o seu impacto no aquecimento global em 1.5ºC, o sector teria que reduzir 70% das suas emissões até 2030.

400 ativistas pararam a destruição de uma floresta na Alemanha, para construção de uma autoestrada
Há ativistas a viver na floresta de Dannenröder há mais de um ano para travar a sua destruição para construção de uma autoestrada.  No início deste mês, a polícia começou a retirar à força estas pessoas, mas nesta semana a aliança pela Justiça Climática Ende Gelände organizou uma acção com 400 ativistas que conseguiu travar o processo durante um dia. A floresta é no estado de Hesse, onde governa uma coligação entre Os Verdes e a CDU, o partido de Angela Merkel. Destruir florestas que absorvem carbono da atmosfera, para construir autoestradas que vão contribuir para o aumento das emissões é alimentar o caos climático.

Trabalhadores de Sines recebem formação para transição para “projetos de energia solar

O Ministro do Ambiente pôs em prática parte de uma reivindicação antiga do movimento pela Justiça Climática: formação para 400 trabalhadores da central termoelétrica de Sines. Após forte mobilização a central eléctrica foi encerrada antes de 2030, como era inicialmente previsto. Agora os trabalhadores irão receber formação para que possam integrar o que está a ser designado por “projetos de energia solar”, não sendo claro o que está a ser definido como tal pelo governo. No entanto, ao contrário do que o movimento pela Justiça Climática tem reivindicado, esta será paga pelo estado, não pelas empresas que ao longo dos anos lucraram com o trabalho destes e com a poluição.

Ativistas Israelitas bloqueiam pedreira de cimenteira alemã na Cisjordânia, em protesto contra a destruição ecológica e a ocupação Israelita da Palestina.

Dezenas de ativistas bloquearam a entrada da pedreira HeidelbergCement em Nahal Rabba, interrompendo o tráfego de camiões que ali operam por mais de três horas (causando prejuizos no valor de mais de 25.000 euros). Oito ativistas foram retirados à força e presos pela polícia. A pedreira, que pertence a uma empresa alemã, está situada na Cisjordânia ocupada, a leste de Rosh HaAyin, nas terras da vila de al-Zawiya. Um novo plano perigoso está sobre a mesa: expandir a pedreira, construir uma importante zona industrial e construir um cemitério israelita. Este é um ataque aos direitos básicos dos palestinianos e ao meio ambiente, reforçando a anexação da Cisjordânia e apoiando uma indústria que contribui com 8% dos gases de efeito estufa globais.

O plano Climático do Boris Johnson nem sequer chega para atingir Neutralidade Carbónica em 2050
O plano de 10 pontos do governo do Reino Unido, nem sequer consegue neutralidade carbónica em 2050. Até o plano Português com as suas vastas limitações consegue apontar para neutralidade nesta data. Apesar de se apresentar como um plano para ser neutro em 2050, existem lacunas graves para executar sequer essa meta insuficiente

Fuga anual ao fisco em Portugal chega a 900 milhões e dava para contratar 50 mil enfermeiros
O relatório publicado pela Tax Justice Network, em parceria com a Public Services International e Global Alliance for Tax Justice, organizações pela transparência fiscal, foi divulgado esta sexta-feira. Este revela que cerca de 465 milhões de euros são desviados anualmente do Estado Português por milionários, pela mão de advogados e consultores. Isto representa 53% do prejuízo fiscal cometido em Portugal durante um ano. Isto seria equivalente a 49.651 enfermeiras e enfermeiros que podiam ter sido contratados em 2020, mas não foram por “falta de verbas”.

Carros híbridos são “desastre ambiental” e estado “deve eliminar apoios à compra”
O estudo da Federação Europeia de Transporte e Ambiente, divulgado esta segunda-feira, analisou a veracidade das afirmações ecológicas dos fabricantes de carros híbridos, testando as emissões deste veículos contra os seus equivalentes convencionais. O resultado mostra que os híbridos, mesmo em condições óptimas de funcionamento para o seu motor de combustão, emitem entre três a oito vezes mais CO2 do que um veículo convencional, este valor pode subir para doze vezes mais, quando o motor é utilizado para carregar as baterias. Adicionalmente, foi verificado que os níveis de autonomia das baterias são muito inferiores aos publicitados. Por estes motivos a Zero pede o fim dos subsídios à compra deste veículos, que rondam os 43 milhões de euros. Dos 500 mil carros híbridos vendidos na Europa em 2020 (até Outubro), 8300 foram em Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook
Twitter
Instagram
RSS
Vimeo
Flickr
Climáximo