Setor da Aviação: Nem Justiça Nem Transição — Nota de Solidariedade Com os Trabalhadores da TAP e da Groundforce

O que está a acontecer na aviação não é uma transição justa. Nem sequer é uma transição. Assim, estamos em solidariedade com os trabalhadores da TAP e da Groundforce na defesa dos seus salários e postos de trabalho, reconhecendo a urgência de dialogarmos sobre a necessidade de uma transição rápida e justa neste setor.


Nas últimas semanas temos assistido a uma intensificação da luta dos trabalhadores da aviação, após todo o setor ter sido fortemente abalado pelo impacto da Covid-19. Desde os trabalhadores afetados pelo plano de reestruturação da TAP, que prevê cortes de salários entre 35 e 50% e rescisões amigáveis, aos trabalhadores da Groundforce que têm os seus salários em atraso e vêem o seu futuro ameaçado com a empresa em risco de insolvência, todo o cenário evidencia o forte desrespeito e negligência do Governo e empresários para com as pessoas que dão vida a este setor e que dele dependem.

A crise pandémica global causou uma redução forçada da aviação. Mas esta redução não está sequer enquadrada nas mudanças que têm que acontecer no setor para travar a crise climática. Pelo contrário, o Governo continua a querer construir um novo aeroporto, e continua a querer um aumento sem limites da aviação. Portanto, não só os trabalhadores estão a ser alvo de uma intensa injustiça, como não está a acontecer nem está planeada uma transição para o setor da aviação. Estamos a assistir precisamente ao oposto da transição justa que reivindicamos como o único rumo para travar o colapso climático dentro de um quadro de justiça social, que só pode ser construída com base num diálogo social com os trabalhadores, priorizando a sua proteção e garantindo emprego em setores não poluentes, como a ferrovia.

Assim, neste momento de profunda insegurança para os trabalhadores, famílias e comunidades afetadas por esta crise, declaramo-nos em solidariedade com a luta pela garantia dos meios de subsistência e da segurança de todos os trabalhadores. E afirmamos que nenhum plano concebido para lidar com a redução da aviação que não coloque no centro os trabalhadores e as comunidades afetadas pode ser adequado para lidar com os desafios que assolam o setor, e com os desafios colocados pela crise climática.


Para incentivar o debate e a construção de planos para uma transição justa na aviação, a Stay Grounded publicou o documento de discussão Uma Transição Rápida e Justa na Aviação, elaborado por pessoas ativas no movimento pela justiça climática, trabalhadores do setor da aviação, sindicalistas, comunidades indígenas e académicos de todo o mundo. Podes encontrá-lo em português aqui: Uma Transição Rápida e Justa na Aviação

Queres saber mais sobre o que é uma transição justa? Lê a nossa ficha informativa Transição Justa: O Que É? O Que Não É?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook
Twitter
Instagram
RSS
Vimeo
Flickr
Climáximo