Reinventar Tudo

O Climáximo declarou estado de emergência climática dentro do próprio colectivo em Setembro de 2019. Regularmente fazemos pontos de situação e revemos as medidas de emergência. Desde a última actualização, identificámos uma situação peculiar e horrível: cumprimos todas as metas e alcançámos todos os desafios que colocámos a nós próprias, porém prevê-se o segundo maior aumento anual de emissões de carbono em 2021.

Isto significa que estamos a fazer tudo certo, mas não estamos a fazer as coisas certas: as condições externas (externas a nós) não nos informam com clareza sobre qual é o caminho que devemos seguir. A paralisação dos movimentos sociais pela COVID-19 tal como a perda do momento do movimento climático internacional podem explicar a falta de desafios externos, mas não podem justificar ou desculpar a nossa falha. Se a vida não nos guia para novos desafios de uma forma natural, então nós mesmas vamos guiar rumo a novos desafios.

Com esta observação, entramos agora num período de reflexão profunda.

Tudo está em cima de mesa: a nossa comunicação, as nossas campanhas, o nosso funcionamento, as nossas estratégias, as nossas acções, as nossas formações, as nossas reuniões. Tudo.

Porque com a crise climática, tudo está em cima de mesa.

Eis o nosso compromisso: Imaginação ao poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook
Twitter
Instagram
RSS
Vimeo
Flickr
Climáximo