Wrap-up: Vamos Juntas!

A nossa casa continua a arder.

A COP26 foi o último suspiro das instituições para evitar colapso total e já sabemos que a transição justa do Governo e da Galp não é nem transição nem justa.

A esperança reside nas ruas e num movimento que entenda de uma vez por todas que ninguém vai travar o colapso total por nós, e que nós somos aquelas de quem estávamos à espera.

É preciso menos emissões, uma transição justa e democracia energética.

Por estas razões, mais de 100 pessoas bloquearam hoje a Refinaria da Galp em Sines durante várias horas.

Na ação Vamos Juntas!, fomos à infraestrutura mais poluente do país porque precisamos duma transição justa baseada nas necessidades das pessoas e do planeta, não nas interesses das accionistas da empresa. Fomos juntas à Refinaria porque o futuro está nas nossas mãos.

No final da ação prometemos continuar a nossa presença em Sines, com uma formação de transição justa e um acampamento de ação no próximo ano.

Aqui vai a nossa versão do que aconteceu.


De manhã bem cedo, dois autocarros saíram de Lisboa e Porto para levar todas as activistas até ao ponto de encontro da manifestação, e caminhar daí até à entrada da Refinaria da Galp em Sines.

  

Após uma parte do grupo ter conseguido entrar na refinaria, e a única pessoa racializada entre estas ter sido a única pessoa identificada, decidimos em Plenário dividir o grupo a metade para tentar bloquear a segunda entrada principal.

Uma hora depois, esse desígnio estava concluído, deixando ainda assim entrar e sair trabalhadores, enquanto entoámos cânticos como “Fim do mês, fim do mundo, a mesma luta”. Neste e noutros momentos da ação, foram distribuídos panfletos – sobre os motivos da ação – aos trabalhadores da refinaria com os quais nos cruzamos, e, ao anoitecer, voltamos a reunir para declarar o final de ação numa assembleia com a participação de todas as pessoas envolvidas.

No final da ação foi apresentado um caminho futuro de presença do Climáximo em Sines, com uma formação sobre Transição Justa no próximo dia 27 de Novembro e um acampamento que culminará com uma ação, durante o próximo Verão porque, é aqui em Sines que se joga o futuro da transição justa em Portugal.

A ação foi um sucesso porque cumprimos o que prometemos – bloqueámos a Refinaria da Galp em Sines – e tivémos uma óptima reação da parte da Comissão Central de Trabalhadores que emitiu um comunicado durante a ação a convidar-nos para estabelecermos “uma frente que reivindique a descarbonização da refinaria de Sines até 2025”.

A ação Vamos Juntas! faz parte da semana de ações directas Collapse Total, entre 15 e 22 de Novembro, no âmbito do Acordo de Glasgow, em que visamos a Total Energies e outras grandes produtoras fósseis que nos estão a levar ao colapso total.

 

Próximos passos

23 de Novembro | Reunião Introdutória

A COP falhou. A COP2 também falhou. A COP3 também falhou. E a COP21 também. E a COP26 também falhou. Na verdade, não falharam tanto. Cumpriram o seu propósito de tornar a crise climática em lucro. Se alguma vez pensámos que os governos e/ou as multinacionais podiam resolver a crise climática, esta já é uma proposta testada e falhada. Somos nós aqueles de quem estávamos à espera.

Depois da Marcha Mundial pela Justiça Climática e da acção Vamos Juntas, abrimos portas de novo para ti. No dia 23 de Novembro, terça-feira, às 18h00, aparece na Sirigaita (Rua dos Anjos 12F, Lisboa) e traz a tua raiva.

Mais info aqui.

27 Novembro | Formação em Transição Justa (Sines)

Dia 27 de Novembro, das 10h00 às 19h30, na Casa do Médico de São Rafael (Quinta de S. Rafael, lote 36, 7520-266 Sines) vamos compreender os factos científicos das alterações climáticas, falar sobre as causas sistémicas que estão na origem da crise, desmistificar quais as soluções verdadeiras e falsas, analisar que possível transição justa poderá acontecer em Portugal e trabalhar juntas sobre que plano de transição poderá existir em Sines.

Mais info aqui.

11 Dezembro | Formação em Activismo Climático (Lisboa)

Convidamos-te a envolveres-te no movimento pela justiça climática nesta formação em activismo climático. Explicaremos os factos científicos, as causas sistémicas que estão na origem desta crise, falaremos das políticas energéticas e climáticas agora em vigor. Mas também dos diversos movimentos existentes pela justiça climática, das várias estratégias de luta e de como nos devemos organizar para vencer.

Esta formação terá lugar no dia 11 de Dezembro, Sábado, das 10h00 às 19h30m, no Liceu Camões (Praça José Fontana, Picoas), em Lisboa.

Mais info aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook
Twitter
Instagram
RSS
Vimeo
Flickr
Climáximo