Radar Climático – 20 de Julho

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil sinalizou 206 ocorrências.

Além da morte do piloto de um avião anfíbio de combate a incêndios, que se despenhou, sexta-feira, no concelho de Foz Coa, há ainda a registar cinco feridos graves (três elementos de proteção civil e dois civis).

Desde 8 de julho, foram retiradas 939 pessoas de povoações ameaçadas pelas chamas

Pinhão marcou 47 °C. É a temperatura mais alta de sempre registada em Portugal no mês de julho. Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar para este mês em 26 estações meteorológicas e em três delas foram registados valores iguais ou superiores a 45 °C.

Os elevados números da mortalidade em excesso registaram-se na semana em que Portugal atravessou uma onda de calor com temperaturas recorde em vários pontos do país e com vários incêndios a deflagrar por todo o território.

Foram mais de 500 mortes em excesso na semana da onda de calor, com o pico de 440 mortes devido ao calor num só dia. Estas mortes tendem a ocorrer em períodos de mais calor, mas o número é 165 óbitos acima da média dos anos anteriores.

Rio Reno em níveis historicamente baixos

O Reno, um dos principais rios da Europa, está com níveis de água historicamente baixos. A seca ameaça a navegabilidade do rio, o que poderá comprometer cadeias de fornecimento da Suíça e da Alemanha, inclusive de combustíveis fósseis.

Marcelo de Arruda, tesoureiro do partido de Lula da Silva, foi assassinado a tiro por um apoiante de Bolsonaro durante a sua festa de aniversário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Facebook
Twitter
Instagram
RSS
Vimeo
Flickr
Climáximo