Radar Climático – 21 de Setembro

Governo aumenta para 235 milhões ajuda às empresas para pagar faturas de gás

O ministro da Economia, António Costa Silva, anunciou esta quinta-feira um mega pacote de mais de 1.400 milhões de euros de medidas de apoio para as empresas, que inclui um envelope de 235 milhões para as indústrias intensivas em gás. Este valor aumentou significativamente, já que estava inicialmente calculado em 160 milhões de euros.

Como esperado, a Galp contesta regresso dos consumidores ao mercado regulado

Há umas semanas, dada a subida do preço dos combustíveis que afeta em especial as famílias que pertencem ao mercado “livre” – não regulado -, o governo abriu permissão para estas passarem ao mercado regulado.

O CEO da Galp não hesitou em afirmar que já está a contestar a medida junto do governo.

Estudo que indica que as cheias no Paquistão foram 50% mais graves devido às alterações climáticas

Na Califórnia, a crise climática é evidenciada por incêndio que dura há mais de uma semana e inundações que forçam a deslocados

Águas estagnadas das cheias do Paquistão estão a propagar doenças

À medida que as águas das cheias vão regredindo – o que pode levar dois a seis meses – as regiões ficaram infestadas de doenças incluindo a malária, a dengue, diarreias e problemas de pele. Não há médicos nem medicamentos para responder aos milhares de doentes.

Toda a ilha de Porto Rico ficou sem energia devido ao furacão Fiona

Na manhã de segunda-feira, o furacão estava a mover-se sobre a República Dominicana com ventos fortes e chuva, causando mais inundações na região.

Várias reservas de petróleo estimadas nos EUA estão a revelar-se inexistentes

Dezenas de pequenas perfuradoras ajudaram a alimentar o ressurgimento da região petrolífera mais movimentada dos EUA nos últimos dois anos. No entanto, já gastaram muitos de seus melhores pontos de perfuração e terão que diminuir o ritmo acelerado de perfuração à medida que os seus stocks se esgotam.

Críticas intensificam-se depois das petrolíferas terem admitido ‘gaslighting’ ao público 

As críticas nos EUA à ofuscação por parte da indústria petrolífera sobre a crise climática estão a intensificar-se, depois de documentos internos trazerem ao de cima várias revelações. A lista é extensa, com as empresas tentaram distanciar-se das metas climáticas acordadas, admitirem gaslighting ao público por supostos esforços para se tornarem verdes e até desejarem que ativistas críticos fossem infestados por percevejos. As comunicações foram divulgadas como parte de uma audiência no Congresso realizada em Washington DC, onde uma investigação sobre o papel dos combustíveis fósseis na condução da crise climática ter obtido documentos das gigantes petrolíferas ExxonMobil, Chevron, Shell e BP. 

Alemanha trabalha na aquisição de três empresas de gás

A Alemanha está em negociações avançadas para assumir a Uniper SE e dois outros grandes importadores de gás, num passo histórico para evitar um colapso de seu mercado de energia. A aquisição estatal da Uniper, VNG AG e Securing Energy for Europe GmbH, é a principal solução em discussão.

Primeiro processo climático contra o governo russo lançado sobre emissões

Grupo de ativistas abre processo no Tribunal Supremo exigindo ação mais forte para cumprir as metas do acordo de Paris. O primeiro processo climático na Rússia foi movido por um grupo de ativistas exigindo que o governo tome medidas mais fortes sobre a crise climática para limitar o aumento da temperatura global a 1,5°C.

Arménia bombardeada pelo Azerbaijão

A Arménia, que tem aliança militar com a Rússia, sofreu ataques na sua fronteira por parte do Azerbaijão. Um conflito entre a Armênia e o Azerbaijão arriscaria arrastar potências como a Rússia e a Turquia e desestabilizar um importante corredor  que transporta petróleo e gás. O Azerbaijão tem-se tornado mais importante para a União Europeia, comprometendo-se com novos fornecimentos de gás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook
Twitter
Instagram
RSS
Flickr
Vimeo
Climáximo