Petições

Por alternativas à mineração a céu aberto… Vamos salvar a água, o ar, a terra

O lítio, necessário para fazer baterias, é apresentado como essencial para a “transição verde”. Mas esta tecnologia está longe de ser ecológica: a desflorestação causada pela ex-mina é também um disparate quando falamos de “descarbonização”. É importante saber que os modelos de bateria criados a partir de materiais mais sustentáveis estão a ser estudados (em particular com base no sódio, que se encontra em abundância no planeta).

As multinacionais estrangeiras envolvidas na exploração mineira e os governos afirmam que os projectos mineiros desenvolverão as zonas rurais afectadas, mas a experiência tem demonstrado que nenhum sítio mineiro jamais desenvolveu uma região… Apenas as empresas mineiras enriquecem. Em qualquer caso, o crescimento económico por si só não deve ditar a nossa relação com o ambiente!

Cabe portanto à indústria ou aos nossos líderes encontrar soluções alternativas que sejam verdadeiramente amigas do ambiente, de modo a evitar oferecer-nos sempre o pior… É possível, se realmente fizermos o esforço!


Não à desregulamentação dos Alimentos com NOVOS OGM!

As mega-empresas dos agroquímicos e sementes pretendem sub-repticiamente encher os nossos campos e pratos com uma nova geração de organismos geneticamente modificados (OGM), nomeadamente os produzidos através de técnicas de edição como o CRISPR/Cas9.

Exortamos o nosso governo em particular o Primeiro-Ministro, António Costa, o Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro e a Ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes bem como os decisores europeus a recusar todas as tentativas que excluam os Novos OGM da actual legislação Europeia sobre os OGM e a serem firmes na obrigatoriedade das verificações de segurança, transparência e rotulagem relativamente a Velhos e Novos OGM. Só assim será garantida a segurança dos nossos alimentos, a protecção da natureza, do meio ambiente e da liberdade de escolha.


Contra a exportação de animais vivos!

Desde 2015 que Portugal tem vindo a exportar animais vivos por via marítima para o Médio Oriente e Norte de África, sobretudo Israel.
Desde 2017 que a PATAV tem documentado os embarques e denunciado as sistemáticas ilegalidades que ocorrem durante os mesmos a várias entidades.
A DGAV tem atuado em algumas das ilegalidades que lhe são reportadas e ignorado outras.

Neste vídeo pode encontrar a compilação dos incumprimentos ao regulamento 1/2005 que a DGAV ignorou https://youtu.be/QKvGd8iWhkk

Apelamos a tod@s para que enviem o e-mail abaixo disponibilizado para a Ministra da Agricultura e Directora Geral da DGAV exigindo mudanças.


Pela rede de ciclovias na Baixa de Lisboa

Pedimos a criação de uma rede de ciclovias seguras na Baixa de Lisboa.

Escolhemos andar de bicicleta mas temos medo de passar na Baixa Lisboeta, pois somos obrigados a fazê-lo no meio do trânsito, rodeados de carros que buzinam e ameaçam a nossa vida. Temos constantemente medo de cair nos buracos, medo de cair nos carris das linhas do elétrico. Sentimo-nos totalmente inseguros.

A Baixa é o coração da cidade que liga os bairros de Lisboa ao Rio Tejo. Representa a nossa identidade e é o nosso ponto de encontro. Aqui misturamo-nos todos: quem visita e quem cá mora, quem está em negócios e de férias. É a parte mais apetecível desta cidade, que deve ser segura, humana e acolhedora para todos.


Nenhum dinheiro europeu para a projetos de gás fóssil

Petição para excluir todo o financiamento europeu a projetos de gás fóssil e taxar os mesmos. Isto inclui projetos que recorrem a gás fóssil de modo escondido, tais como os que usam hidrogénio recorrendo a gás fóssil, bem como projetos “descarbonizados” ou com “pouco carbono”.

Não menos importante, é peticionada a criação de uma nova lei das infraestruturas energéticas sem o lobby da indústria de gás fóssil.


Carta Aberta do Ensino Superior pelo Clima

A comunidade estudantil portuguesa une-se sob o apelo desta Carta Aberta, em nome do clima e de quem sofre atualmente e sofrerá cada vez mais no futuro pelos efeitos das alterações climáticas, procurando reavivar a luta estudantil por um planeta saudável e um futuro justo e digno para todas as pessoas. Vimos por este meio pedir às nossas instituições de ensino que declarem Emergência Climática.

 


Contra o isolamento de Portugal das ligações ferroviárias noturnas ao resto da Europa

Desde Março de 2020 que Portugal deixou de estar ligado ao resto da Europa através da ferrovia. Pela primeira vez em 150 anos ficámos sem ligações ferroviárias internacionais.Portugal está entre os países europeus que mais tem desinvestido na ferrovia. Na primeira metade de 2021 asseguramos a presidência da União Europeia.

2021 é o ano europeu do transporte ferroviário!

No resto da Europa existe investimento na ferrovia incluíndo as ligações noturnas. Na prática resta a alternativa aérea para não ficarmos isolados do resto da Europa.

A aviação contribui com cerca de 5.9% das emissões globais e é esperado aumentar. O nosso planeta está a arder e resta-nos pouco tempo para salvarmos a nossa existência.


Travar o Tratado que bloqueia o Acordo de Paris

O Tratado da Carta da Energia (TCE) constitui uma perigosa ameaça para o clima, por outorgar às empresas petrolíferas, de gás e de carvão o direito de processarem estados num sistema de justiça privada, quando estes tomam medidas em prol do clima, que possam afectar os seus lucros esperados.

O TCE protege excessivamente o investimento directo estrangeiro das empresas de combustíveis fósseis, através de um sistema de justiça privada (ISDS) que se sobrepõe aos estados e às leis nacionais, e tem feito os governos pagarem milhares de milhões de dólares em indemnizações quando tentam proteger o ambiente ou defender os seus cidadãos da pobreza energética.


Vamos parar apoio da União Europeia ao oleoduto EastMed

Em mais um episódio de dupla personalidade, a União Europeia apoia financeira e politicamente um projeto de um gasoduto no Mediterrâneo, o que vai contra a outra personalidade da União, que se apresenta como paladina do combate às alterações climáticas, mas apenas para o olhar menos treinado.

Mais uma prova de que o Acordo de Paris é inútil nos moldes em que está feito.

Assinem a petição, espalhem a mensagem


Uma assembleia de cidadãos para decidir como investir os fundos de recuperação da pandemia de COVID19

Portugal deve organizar uma assembleia de cidadãos para decidir como usar os fundos europeus de recuperação que aí vêm. Algo nunca visto em Portugal. Cento e cinquenta cidadãos, seleccionados por sorteio e espelhando a diversidade da sociedade portuguesa, serão convidados a integrar esta assembleia pelo Presidente da República. O Governo e o Parlamento também estarão ambos representados. As dificuldades actuais exigem mais democracia, não menos


Rios Livres – Pela protecção dos nossos rios

Por uma lei que protega os rios e ecossistemas associados. À semelhança de vários países da UE.

Iniciativa legislativa de grupo de cidadãos Rios Livres.


#SavePeopleNotPlanes: Linhas Vermelhas para os Resgates à Aviação

Exigimos:

1. As pessoas primeiro

2. Uma transição justa: rumo a uma mobilidade respeitadora do ambiente

3. Não há impostos? Não há resgates!


Pela Saúde dos nossos Oceanos, Exija Tara Recuperável!

As nossas praias e mares estão cheias de embalagens de bebidas. Ajude-nos a combater este flagelo!

Os sistemas de depósito de embalagens de bebidas conseguem evitar que milhões de embalagens cheguem aos nossos oceanos, reduzindo assim o impacto negativo no ambiente marinho.

Em 2018, Portugal comprometeu-se a implementar um sistema de depósito de embalagens de bebidas, mas tem de ser concretizado da melhor forma. Assine a nossa petição e exija ao governo que adote, até ao final do ano, um sistema abrangente e ambicioso, que inclua plástico, mas também garrafas de vidro, latas e alumínio. Os oceanos não podem esperar mais. Nós também não!


Pela Preservação do Património Natural da Península de Tróia

Esta faixa costeira Tróia-Sines é uma das últimas e mais bem preservadas zonas do litoral ibérico, um tesouro natural único que até hoje escapou às pressões que se fazem sentir na orla costeira. No entanto, a classificação territorial não acompanha, nem salvaguarda, o seu Património Natural único. As urbanizações previstas para as denominadas Unidades Operativas de Planeamento (UNOP) 4, 7, e 8 ameaçam frontalmente, assumidamente e irreversivelmente um Património Natural insubstituível.


Direitos Humanos primeiro! Justiça igual para todos!

Os sistemas ISDS e similares ameaçam perigosamente os Direitos Humanos e o Ambiente.

A campanha europeia “Direitos para as Pessoas, Regras para as Multinacionais“ visa pôr fim a estes sistemas para que o comércio internacional se torne mais justo e sustentável.

 

Facebook
Twitter
Instagram
RSS
Vimeo
Flickr
Climáximo